Cine Incrível mantém luta pela sobrevivência

Com a sala de espectáculos fechada devido à pandemia, associação que dinamiza o Cine Incrível vive dificuldades. Apoio municipal não evita o encerramento, mas donativos particulares fazem manter esperança na continuidade.

 

Foi com decepção que a associação criativa Alma Danada, que há oito anos gere o espaço do Cine Incrível, tomou conhecimento das medidas de auxílio ao associativismo anunciadas pela Câmara Municipal de Almada para ajudar as colectividades em dificuldades devido à crise pandémica.

Caso se candidate ao programa e veja a ajuda aprovada, a Alma Danada calcula que teria direito a um apoio de 993 euros. Um valor que “não resolve o problema de ninguém”, constata Clara Carvalho, presidente da associação, em declarações ao ALMADENSE.

Com a sala de espectáculos fechada ao público desde dia 12 de Março e sem data prevista para reabrir, a associação cultural que dá vida ao antigo cinema da Sociedade Filarmónia Incrível Almadense (SFIA), está há dois meses privada de receitas. No entanto, as despesas continuam a acumular-se: entre renda, água, luz ou seguros, os gastos fixos aproximam-se dos 2000 euros mensais.

 

Associação acredita na sobrevivência

O primeiro pensamento foi desistir. “Não temos condições para acumular dívidas”, refere Clara Carvalho, admitindo que a associação, –constituída por nove voluntários–, chegou a pensar em “encerrar de forma definitiva”. Mas depois começaram a chegar mensagens de “muitas pessoas dispostas a contribuir” para que o Cine Incrível se mantivesse em atividade. Os incentivos recebidos deram à Alma Danada “motivação para continuar a lutar pelo projeto”.

Decidiram então lançar uma petição online e iniciar uma campanha de crowdfunding que entretanto conseguiu angariar 3.500 euros. A quantia permite-lhes ter, de momento, “as despesas em dia”. Mas a sobrevivência do projeto ainda não está assegurada.

 

cancelado-incrivel

 

Por isso, o próximo passo da associação criativa será procurar o apoio de empresas ou outros mecenas, que possam contribuir para que a associação continue a desenvolver o seu papel de dinamização cultural em Almada Velha.

Entretanto, para manter o contacto o público, a Alma Danada iniciou a transmissão em streaming de concertos de jazz, que habitualmente tinham lugar no Cine Incrível todas as quintas-feiras. A iniciativa prolonga-se durante Maio e Junho e conta com o apoio da União de Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas, que irá assegurar a remuneração dos artistas.

 

Dificuldades estendem-se a grande parte do movimento associativo

Em todo o concelho são numerosas as coletividades em risco de fechar devido à suspensão das atividades culturais, motivada pela pandemia de covid-19. Uma das associações em dificuldades é a própria Incrível Almadense, que admite enfrentar uma “asfixia financeira”, de acordo com um comunicado recente publicado nas redes sociais.

Embora seja proprietária do edifício do Cine Incrível, a SFIA tem que fazer face, por sua vez, a despesas mensais na ordem dos 4.300 euros, dos quais 1.300 correspondem à renda da sede, que o “senhorio não perdoa”, informou a coletividade no mesmo comunicado.

Por isso, a emblemática colectividade, que soma 172 anos de história, adianta não saber “como nem por quanto tempo poderá sobreviver”. Contactada pelo ALMADENSE, a associação escusou-se a comentar a situação.

 

Solar dos Zagallos, Casa da Cerca e Convento dos Capuchos reabrem a 18 de Maio

2 Comentários

  • Maio 17, 2020 at 6:06 pm
    Permalink

    Depois de ler esta noticia sente-se tristeza, não só pelo aspeto cultural mas sobretudo social…

    Responder
  • Maio 21, 2020 at 7:40 pm
    Permalink

    Que saudades da nossa CDU, e nossos dirigentes,
    agora jà nem parece Almada,
    agora é uma cidade fria e distante dos municipes,
    preocupada em fazer dinheiro,
    e poupar em tudo,
    para, nao se perceber onde vai, tanto ganho.
    Estou solidària com os movimentos assossiativos e os demais agentes de cultura.
    Uni vos camaradas, todos juntos, està a nossa força

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *